Qual é o diferencial competitivo do seu e-commerce?

151 BLOG - Qual é o diferencial competitivo do seu e-commerce?

Qual é o diferencial competitivo do seu e-commerce?

Considerado um clássico, o livro de estratégia militar mais conhecido da história “A Arte da Guerra”, do general, estrategista e filósofo chinês Sun Tzu, foi livro de cabeceira de diversos líderes, tanto ocidentais quanto orientais, pertencentes a todas as gerações e, até hoje, é utilizado por empresários e estrategistas, porque seus ensinamentos se tornam atuais e pertinentes quando aplicados a qualquer tipo de conflito – até mesmo para estabelecer um diferencial competitivo no seu e-commerce.

O termo “diferencial competitivo” diz respeito à todas as singularidades que trazem vantagens e benefícios para sua empresa se sobressair aos concorrentes, tornando-a única. Já dizia Sun Tzu: “um comandante militar deve atacar onde o inimigo está desprevenido e deve utilizar caminhos que, para o inimigo, são inesperados”. Sendo assim, para essa estratégia funcionar, o primeiro passo é se conhecer profundamente para conseguir identificar seus pontos fortes e conhecer sua concorrência para saber quais são os pontos fracos deles – essa etapa pode ser concluída através da análise SWOT.

Para te ajudar a ter um bom diferencial competitivo no seu e-commerce, separamos algumas dicas para você. Elas serão separadas em atitudes que você deve tomar internamente (dentro do seu próprio negócio) e externamente (a forma como sua empresa lida com o público).

Internamente

Traçar seus objetivos é uma tarefa complicada e que exige bastante atenção, porque serão eles que guiarão suas metas. Portanto, tenha-os de forma clara e simples, que sejam mensuráveis, realistas, relevantes (tanto para sua empresa quanto para a sociedade) e com prazo para conclusão. Começou o processo e viu que precisa mudar algo? Mude! As mudanças são bem-vindas quando se encontram dificuldades para concluir as metas.

Acompanhar a concorrência é importante para saber como eles estão caminhando, te ajudando a guiar sua própria rota. Não é copiar, é fazer análise de mercado. Aqui vale recorrer a outro ensinamento do general Sun Tzu: “diante de uma larga frente de batalha, procure o ponto mais fraco e, ali, ataque com a sua maior força”. Trazendo para a realidade do e-commerce, é preciso entender como os seus concorrentes estão atuando para que você consiga traçar seus planos pensando nos pontos fracos deles.

Toda essa parte de pesquisa é importante para tornar eficiente suas estratégias de ação, porque elas serão criadas em cima dos pontos fracos dos concorrentes e, assim, você irá crescer nos vãos deixados por eles. De antemão adiantamos que a plataforma do e-commerce, formas de pagamento, atendimento, logística, faturamento e feedback são itens que devem estar impecáveis e nem toda loja se preocupa com isso.

Externamente

Quando se trata da relação com o consumidor, você precisa, primeiro, encontrar seu nicho. Quem tenta agradar a todos, não consegue agrada ninguém. Tenha foco e invista na segmentação do público. Além disso, ofereça produtos únicos que agradem os possíveis consumidores do seu e-commerce. Esteja a par da forma como o seu público se comporta e das novidades do setor.

Tenha estratégias para evitar o abandono de carrinho. Por exemplo, uma das razões para isso acontecer é porque o cliente não encontra a forma de pagamento que melhor se adapte a ele, por isso, tente colocar o máximo de formas de pagamento possível. Você pode optar, também pela forma de pagamento com dois cartões. Essas variedades ajudam a aumentar a sua taxa de conversão.

Outro problema envolvendo abandono de carrinho é o valor do frete. Além de você ter mercadorias com valores competitivos, é preciso ficar atento a isso. Aposte em política de frete grátis para uma determinada região que você tem vantagem ou para compras acima de determinado valor, assim, você ganhará este mercado.

Falando em possuir mercadorias com valores competitivos, esse é outro ponto que merece atenção, porque quando o consumidor procura um produto online, ele encontrará diversos valores diferentes. Use o estudo dos concorrentes para saber se seu preço está sendo competitivo.

Aposte em um pós-venda digno e que valorize o seu cliente. Reserve um espaço para saber feedbacks sobre a experiência de compra dos seus clientes, em ligações para saber como foi o processo de compra e/ou e-mail marketing com dicas, pesquisas e ofertas de promoção em primeira mão – desde que seja com coisa associada ao que foi comprada, para chamar a atenção do consumidor.

Por fim, melhore a gestão de sua marca (branding). Invista bastante nessa etapa, que engloba tanto a concepção da sua marca até as ações de marketing da empresa, porque isso que tornará sua loja virtual mais conhecida, desejada e positiva. Duas das principais fraquezas, aqui, é quanto a plataforma e o design. Sua identidade visual precisa ser profissional e impecável e isso também inclui a plataforma da loja virtual, que precisa ter excelente usabilidade e ferramentas que te ajudarão a vender mais e proporcionará ao consumidor o prazer em comprar.

Com essas ações você mostra que se preocupa com o bem-estar do consumidor e faz com que ele se sinta prestigiado. Proporcione a eles a sensação de overdelivering (quando a pessoa se surpreende com todos os aspectos da compra), isso aumenta sua chance de fidelizá-los. Além disso, consumidores bem atendidos são uma excelente ferramenta de marketing.

Conclusão

Para finalizar esse texto, gostaríamos de apresentar mais um ensinamento de Sun Tzu, que deve servir como mantra se você quiser prosperar com sua marca: “Se você conhece o inimigo e conhece a si mesmo, não precisa temer o resultado de cem batalhas. Se você se conhece, mas não conhece o inimigo, para cada vitória ganha sofrerá também uma derrota. Se você não conhece nem o inimigo nem a si mesmo, perderá todas as batalhas”.

Comentários