Qual a diferença entre desejo, necessidade e demanda?

205 BLOG - Qual a diferença entre desejo, necessidade e demanda?

Qual a diferença entre desejo, necessidade e demanda?

Quando estamos lidando com pessoas, precisamos entender que cada um possui necessidades, desejos e demandas diferentes e que esses fatores influenciam diretamente na compra de um produto ou serviço. Então, para ter resultados positivos, antes de começar qualquer coisa você deve se perguntar: qual necessidade o produto ou serviço você vai atender? Quais são as coisas que você pode criar para despertar o desejo das pessoas? Será que existe demanda de mercado para esse produto/serviço? Continue lendo este artigo, pois vamos definir melhor esses três conceitos:

Processo de marketing

Segundo Kotler e Armstrong, autores do livro Princípios de Marketing, “o conceito de marketing sustenta que para atingir as metas organizacionais é preciso determinar as necessidades e desejos dos mercados-alvos e proporcionar a satisfação desejada de forma mais eficiente que seus concorrentes”.

Nesse trecho, eles entrelaçam as ideias de necessidade, desejo e demanda, mas vamos definir cada um desses pontos separadamente para compreender direito o que querem dizer:

1. Necessidade

As necessidades são as exigências humanas básicas. Para explicar melhor esse assunto, nos apoiaremos na Pirâmide de Maslow, um conceito criado pelo psicólogo Abraham Maslow que busca organizar de forma hierárquica as necessidades e motivações do seu humano. Da base para o topo, temos:

– Necessidades fisiológicas: são as necessidades mais primitivas e essenciais para a sobrevivência (comida, bebida, respirar, abrigo, sono, etc.) – é por isso que se encontram na base, porque precisam ser saciadas em primeiro lugar;
– Necessidades de segurança: representa a busca de proteção (da família, do corpo, estabilidade no trabalho, saúde, etc.);
– Necessidades sociais: representa a busca por relações afetivas, convívio, participação, partilhar momentos com outras pessoas (amizade, família, intimidade, etc.);
– Necessidades de autoestima: é sobre a necessidade de aceitação social (reconhecimento, status, confiança, independência, respeito, etc.);
– Necessidades de auto realização: por último, no topo da pirâmide, temos a busca do ser humano pelo autoconhecimento, desenvolvimento e crescimento interior (criatividade, talento, desenvolvimento pessoal, etc.).

Uma coisa precisa ficar clara: o Marketing não inventa essas necessidades, elas já existem! O que ele faz é estudá-las para conseguir trazer objetos específicos que se tornarão desejo (em outras palavras, utiliza dela para criar os objetos de desejos a serem consumidos).

2. Desejo

O conceito de necessidade está diretamente relacionado com o de desejo, mas são ligeiramente diferentes. Ao compreender as necessidades do seu público-alvo, você deve pensar em produtos e serviços que poderão atendê-las (tornar-se o objeto de desejo).

Mas você sabe o que faz o consumidor optar por um produto e não pelo outro? Os nossos desejos são moldados pela sociedade que vivemos, ou seja, é uma mistura de experiências, crenças, costumes, cultura, visão política, visão social, entre outros.

Vamos dar um exemplo: se temos fome, podemos satisfazer essa necessidade comendo um prato de arroz e feijão (por sermos brasileiros). Se fossemos moradores do Japão, provavelmente comeríamos um prato de lamen. Enfim, existem diversas maneiras de saciar nossa fome – essa necessidade será sempre a mesma, o que vai mudar é o que queremos comer (desejo).

3. Demanda

Por fim, temos o conceito de demanda: representa a disposição e capacidade do público-alvo de pagar para saciar os desejos. As pessoas têm desejos infinitos, mas recursos limitados, então, dentro do contexto social, econômico, cultural e político dela, será consumido aquilo que cause o máximo de satisfação possível com o recurso permitido. Por isso que a empresa precisa saber quem compraria o produto ou serviço e, mais do que isso, quantas pessoas estariam realmente dispostas a pagar.

Conclusão

Viu a importância de diferenciar esses três conceitos? Ao utilizá-los da maneira correta e conhecendo o público que sua empresa visa atingir, a chance de você disponibilizar um produto que agrade é bem grande, assim, você conseguirá bons resultados. Então, antes de mais nada, pegue um papel e uma caneta e escreva as necessidades, desejos e demandas que o seu produto ou serviço conseguirá satisfazer no seu público-alvo.

Comentários