Como usar o Redirecionamento 301 em sua loja virtual

O Redirecionamento 301 é o processo de linkar uma URL antiga a uma nova. Deve ser feito com muito cuidado, principalmente quando se trata de e-commerce. Falaremos aqui sobre como e quando utilizá-lo e a sua importância para a otimização dos mecanismos de busca.

Para que serve?

Vamos fazer uma analogia para compreender melhor como o Google interpreta o redirecionamento. Imagine que uma pessoa quer comprar uma camisa, vai até a loja física e, ao chegar em frente a ela, se depara com a porta fechada. Quais atitudes ele pode tomar a partir daqui?

Se o lojista se preocupou em alertar os clientes sobre a mudança, colocando uma placa na porta do antigo estabelecimento informando qual é o novo endereço, ele poderá encaminhar-se até o local, certo? Agora, se o lojista não se preocupou com esse detalhe, o cliente chegará no endereço antigo e não saberá para onde seguir.

Assim como no mundo físico, o mundo virtual também possui sua placa de “mudamos de endereço”. É o chamamos de Redirecionamento. Como o próprio nome sugere, é uma instrução configurada no servidor que interpreta que a página A agora é página B. Dessa forma, quando o visitante acessar a primeira, ele será automaticamente encaminhado (redirecionado) para a segunda. Assim, evita-se impactos negativos na experiência do usuário e nos resultados em ferramentas de busca.

Quando usar

O principal tipo é o Redirecionamento 301. Ele é usado quando a página alterada não voltará mais para a sua versão antiga, ou seja, será uma mudança permanente. Há três cenários que pedem a utilização desse recurso. O primeiro é para unir duas URLs aparentemente iguais, mas que são interpretadas pelo Google como coisas diferentes e que podem vir a ser consideradas conteúdo duplicado.

Por exemplo, https://minhaloja.com.br/ e https://www.minhaloja.com.br/ são lidas diferentes. Assim, você deve escolher com qual URL você quer trabalhar e redirecionar a outra para ela. Se você escolheu a primeira, redirecione a segunda para ela.

O segundo cenário é quando precisa redirecionar páginas que não existem mais para outras. Quando uma página for excluída, é interessante linkar com outra igual ou semelhante. Dessa forma, o cliente não se perderá nem sairá da sua loja virtual (evita a evasão).

Se você excluiu a URL https://minhaloja.com.br/meu-produto-de-exemplo, porque não tem mais esse produto em estoque ou não trabalhará mais com ele, vale a pena redirecioná-lo para um produto semelhante. Exemplo, a primeira é uma camiseta vermelha básica gola V, use o recurso para levar o cliente para a camiseta vermelha básica gola U.

O terceiro cenário é para quando for necessário fazer a migração da hospedagem da loja. É importante fazer o redirecionamento quando há alteração da URL após realocá-la. Caso a URL permaneça a mesma, não é preciso usar esse recurso.

Por exemplo, se a URL inicial do seu e-commerce for https://minhaloja.com.br/. Se, ao trocar de plataforma, você precisar mudá-la (por algum motivo) para https://minhaoutraloja.com.br/, é importante redirecionar a primeira para a segunda antes de realizar a alteração. Assim, o usuário não dará de cara com o famoso Erro 404.

Foram citados pontos importantes nesse tópico: o conteúdo duplicado, a evasão do cliente e o Erro 404. Todos esses pontos influenciam de maneira negativa em uma ferramenta que deve ser a melhor amiga do lojista: o SEO.

SEO e Redirecionamento 301

SEO é uma sigla para o termo em inglês Search Engine Optimization. Ela significa otimização para mecanismos de busca. É um conjunto de técnicas que são utilizadas em páginas virtuais a fim de melhorar seus rankings orgânicos.

O objetivo dessa ferramenta é fazer a plataforma alcançar as primeiras páginas do Google. Além disso, a ferramenta gera mais tráfego e autoridade para o seu e-commerce, que ganhará mais destaque, visibilidade, lead, clientes e aumentará o seu faturamento.

O processo de redirecionamento é utilizado para evitar que a loja virtual perca tráfego, ranking e autoridade. Isso porque tudo o que foi conquistado organicamente na página anterior é carregado para a atual. Dessa forma, os motores de busca entenderão que é uma plataforma antiga, não precisando começar a classificação da loja do zero.

Outro ponto é que se o e-commerce possui um número expressivo de páginas com Erro 404 ou é acusado de duplicação de conteúdo, ele pode ser penalizado pelos algoritmos de posicionamento do Google. Isso acontece porque erros definitivamente vão na contramão das ações que garantem uma experiência positiva.

Conclusão

É muito frustrante se deparar com aquela famosa mensagem “Erro 404: Página Não Encontrada”, não é?! Então, sabe aquele ensinamento “nunca faça para os outros o que você não gostaria que fizessem para você”, ele cabe perfeitamente aqui.

Ninguém gosta dessa mensagem (nem nós, nem vocês e nem os clientes de vocês). Portanto, utilize o Redirecionamento 301 para melhorar a experiência dos seus clientes,

Mas atenção: não confunda Redirecionamento 301 com o Redirecionamento 302! O primeiro é usado para mudanças permanentes, enquanto segundo é para coisas temporárias. Ao confundir a atuação dos dois, sua loja virtual poderá perder força e autoridade nos mecanismos de busca. Um exemplo é o fato do Redirecionamento 302 não transferir à nova URL o que foi conquistado organicamente.

Escrito por