Written by tom-konduto

The author didnt add any information to his profile yet

Duas das análises mais básicas que os e-commerces fazem quando suspeitam de um pedido são buscar o CPF do cliente no site da Receita Federal e colocar o endereço de entrega no Google Maps. Se o CPF bate com o nome e o endereço não fica no meio do nada, aquela venda já parece menos arriscada.

O seu e-commerce acabou de passar por um ótimo período de vendas, superando as expectativas e gerando uma receita bastante interessante para toda a empresa. Mas, justamente no momento de maior empolgação, chega uma notícia ruim: um chargeback. E mais um. Outro. O sinal de alerta já está tocando, e o barulho é alto.

Me diga se isso é familiar: você abriu a sua loja virtual há algum tempo e acompanha de perto cada pedido que chega. Olha um por um. Você começa a ver o número de pedidos aumentando, talvez alguém menciona a sua loja em uma rede social. Tudo está indo bem, até o dia em que ele chega: o seu primeiro chargeback.

O cartão de crédito é hoje o meio de pagamento mais usado na internet, chegando a mais de 70% das compras. Uma das maiores vantagens do meio de pagamento é a facilidade: além de você receber uma aprovação imediata, sem esperar a compensação de bancos ou contar dias úteis, ainda é possível parcelar as compras.